Quando eu era pequena…

Este post não está relacionado com a diabetes mas com civismo…

Quando eu era pequena, era assim que as fotografias tiradas na praia da Vieira de Leiria…

Imagem3.png

Reparem com atenção na “areia” e em tudo o que a compunha, nomeadamente, beatas de cigarros por todo o lado!

Um destes dias fui à mesma praia e lembrei-me desse facto quando me cruzei com algumas no momento em que saía da praia…

Felizmente existem medidas positivas contra esses maus comportamentos, nomeadamente da Câmara Municipal de Leiria:

http://www.noticiasaominuto.com/pais/1070004/leiria-multa-quem-atirar-beatas-de-cigarros-para-o-chao?&utm_medium=social&utm_source=facebook.com&utm_campaign=buffer&utm_content=geral

 

 

Em 2016, participei num campo de férias de pessoas com diabetes portuguesas e italianas, da Federação Internacional de Diabetes.

14563438_1844364862449815_4296567582857458556_n.jpg

Fiquei surpreendida porque todos os jovens italianos que fumavam usavam uma bolsa para colocar as beatas dos cigarros. Era semelhante a esta na imagem mas até era feita com material reciclado!

Resultado de imagem para bolsa beatas

Imagem em http://berlengas.eu/pt/diario-de-bordo

Estamos em 2018, a primeira fotografia é de 1989, por favor, tenham atenção aos comportamentos que pode alterar para tornar o nosso mundo melhor.

 

A Miss “Eu sou diabética”, Vera Ruivo Dias

Anúncios

Será que é verdade? Como dormes?

Sou utilizadora do Runtastic® para monitorizar a minha prática de atividade física.
Esta aplicação vai publicando alguns artigos interessantes!

Há uns dias surgiu-me este artigo e achei engraçado!
Pensei….ahh!! Lá pode, a forma como dorme estar relacionada com a nossa personalidade?

Por curiosidade fui ler o artigo e…

…e fiquei surpreendida quando percebi que em relação a mim, está certo =S

Como é consigo? Leia o artigo e partilhe a sua conclusão comigo =)

https://www.runtastic.com/blog/en/sleep-deprivation-symptoms/?utm_content=blog_sleepdeprivation&utm_source=runtastic&utm_medium=email.newsletter&utm_campaign=newsletter_en&utm_term=2018-08-26

 

A Miss “Eu sou diabética”, Vera Ruivo Dias

bed cute dog female

Photo by Pixabay on Pexels.com

Partilhas a tua atividade física ou não?

Eu uso o Runtastic para o registo da minha prática de atividade física.
Eu sou uma daquelas pessoas que gosta de ver quantos quilómetros fiz e de criar objetivos para superar!!

Sou uma daquelas pessoas que gosta de partilhar nas redes sociais “hoje fiz x quilómetros”! Serve-me de motivação esta partilha com outras pessoas.

Hoje foi dia de, da parte da manhã correr com insulina ativa!
Ahh!!
Já sei que comigo não funciona!
Levei a bomba a 0%, e reduzi 25% do bólus.
Habitualmente reduzia entre 30-50% do bólus da refeição anterior, e se for pouco tempo, suspendia a bomba.

Não o fiz o que aconteceu? Fui obrigada a parar antes do meu objetivo…

Mas à tarde voltei a correr =)
40108985_1067721436726286_629875336418426880_n.jpg

Vamos definindo pequenos objetivos e sempre que atingimos um, ficamos motivados e ganhamos força para lutar por um outro, mais difícil! =)
E ainda contamos com o apoio dos nossos amigos que facilmente dizem sempre:

“para a próxima faz +1km”,

como se fosse ir ali ao café e pedir “Por favor, dê-me uma água!” =D    Ahh!!

 

Aprendizagem, correr com o mínimo de insulina ativa.

No caso de existir insulina ativa:

  • diminuir o bólus da refeição anterior entre 30-60%,
  • baixar a insulina basal ou suspender a bomba,
  • iniciar atividade física logo após a refeição!

 

Nunca desistam dos vossos objetivos!

É a nossa persistência que nos aproxima da meta!

O que pensa sobre este assunto?

A Miss “Eu sou diabética”, Vera Ruivo Dias

 

Fazendo as malas para Spoleto

É já amanhã que a Federação Portuguesa das Associações das pessoas com Diabetes segue com alguns participantes com destino a Spoleto a fim de participar no “Diabetics in Sports”.

 

 

As expectativas são muito elevadas, e como qualquer outra viagem de uma pessoa com diabetes os recursos necessários para o sucesso da viagem são inúmeros.

Para não me esquecer de nenhum material tenho uma lista que m.confirmo sempre antes de cada viagem.

Lista para viagem 25.09 [Guardado automaticamente].jpg

 

É facil nos esquecermos de alguma coisa, por isso, adapte e use a lista anterior. è uma ajuda preciosa no momento de fazer as malas!

 

Para as viagens grandes utilizo a Mabox Maxi com compartimentos separados de acordo com o tipo de materiais que lá queremos colocar

https://deverasnutritivo.wordpress.com/2017/05/11/viagens-e-a-solucao-que-procuravamos-ha-muito-tempo/

Mala feita: até jááááááá!!

A Miss “Eu sou diabética”, Vera Ruivo Dias

Experiência com a Mabox Maxi

A MABOX Inovação na Diabetes​ é uma empresa que tem malas e materiais para apoio a necessidades específicaas, como por exemplo, a pessoas com diabetes!

Esta é a minha opinião sobre um dos produtos que têm: Mabox Maxi! =)
Espreite =)

A Mabox Maxi é uma das opções de malas de viagem desenvolvidas para pessoas com diabetes!
Esta mala tem a particularidade curiosa de ser desenvolvida por uma pessoa com diabetes.

Quando a começamos a explorá-la percebemos que está muito bem pensada!

Tentei colocar todas “as minhas” coisas e…  E não é que consegui!? =)

Gostei muito da forma como as diferentes coisas podem ser arrumadas em compartimentos distintos e corretamente protegidos, como é o caso dos contaminantes e da separação dos usados com os novos, e das zonas de
Partilho convosco a minha opinião e experiência sobre a utilização desta mala da Mabox.

Podem ver informações sobre esta e outras malas desta marca na página do facebook: www.facebook.com/maboxinovacaonadiabetes/

Agradeço à Tânia a gravação deste vídeo.

Bem haja!

A Miss “Eu sou diabética”, Vera Ruivo Dias

View original post

Colocação do sensor … algumas sugestões …

Estamos a passar um período do ano com temperaturas muito elevadas, atingindo records. Esta situação, naturalmente, altera o nosso corpo:

mais sudorese, menos capacidade de adesão dos adesivos.

Isto nota-se em qualquer adesivo, em pensos, em proteções, nos cateteres das bombas, e também nos sensores dos monitorizadores de glicemia.

Claro que no caso do Sensor do FreeStyle não é diferente. Não nos podemos esquecer que este é “um bem precioso para nós e devemos tratá-lo da melhor forma”, com o objetivo de evitar perdê-lo.

Somos um país muito quente e quer sejam sensores ou outras coisas semelhantes devemos ter cuidados extra.

Cuidados que tenho quando coloco o sensor:

  1. Horário: coloco o sensor sempre durante a noite para estar menos calor. Sempre que colocamos o sensor durante a tarde, ou mesmo numa manhã que esteja temperaturas elevadas, a pele está mais oleosa e está, naturalmente mais quente.
  2. Após o banho, para ter a pele mais limpa e menos oleosa.
  3. Passo com algodão e álcool na zona onde vou colocar o sensor, para “limpar” melhor.
  4. Posteriormente passo os toalhetes do Libre e deixo secar muito bem.
  5. Só então coloco o sensor! =)

 

Quando o sensor levanta uma pontinha que seja do adesivo,  este ano já me aconteceu o que faço? Segurança acima de tudo:

  1. Passar com álcool em redor do sensor.
  2. Colocar adesivo com que me dou bem, no meu caso é o Hydrofilm Plus.

Pormenores importantes no adesivo:

  1. Cortar com alguma margem para aderir à pele, pelo menos, 1-2 cm para cada lado.
  2. Arredondar as pontas do penso/adesivo – foi a minha irmã Inês que me ensinou recentemente: com os cantos arredondados o penso aguenta mais tempo sem descolar!

 

Imagem1.png

Quando esse penso descola? Sim porque na minha zona todos os dias estão mais de 30.ºC, como em muitas zonas do país!

A esta hora, 1h da manhã estão 22.ºC, na Sertã …

Sabem o que faço?

Sem qualquer hipótese para o sensor: descolo o adesivo em redor do sensor, corto com uma tesoura (deixando o adesivo que está por cima do sensor) e pumba: outro penso de Hydrofilm (no meu caso) por cima!

Sabem o aspecto não me interessar nada se é bonito ou não! É lindo!!!!
O importante é que esta tecnologia me é tão valiosa e tenho que a proteger!
Sabemos que existem países bem mais frescos, como por exemplo, a Alemanha (não sou grande meterologista, mas sei que é mais fresco que Portugal), nesses países mais frescos os sensores efetivamente aguentam melhor. Óbvio! São as condições!

Mas se sei que tenho uma pele que transpira muito tenho que evitar e me proteger para que o sensor não caia.

Até hoje cairam-me 4 sensores,

  • o primeiro de todos os sensores que tive: estava exremamente transpirada e ainda tinha colocado creme no corpo =/ Nesse dia estavam 44.º na Sertã! Não colou… óbvio.
  • dois em portas de carro!
  • outro pelo calor, no casamento da minha prima… Tinha batido na porta do carro e saltou-me um… fui a correr a casa para colocar outro, pele limpa com álcool, toalheres… mas não foi o suficiente! Stress e nervosismo, aumento da transpiração, creme colocado pós-banho naquele braço, não aguentou,…

Todos nós também temos responsabilidade para evitar que os sensores caiam até porque estamos com muitas dificuldades em conseguir comprar!
Cada sensor que nos caia ntes do tempo terminar são minutos de controlo que todos nós perdemos! =(

Algumas opções para proteger o Libre estão neste artigo!
https://deverasnutritivo.wordpress.com/2017/07/03/protecao-do-freestyle-libre/

 

Tem mais alguma sugestão? Partilhe! =)

Força! =)

Até breve!

A Miss “Eu sou diabética”, Vera Ruivo Dias

Nota: Lembre-se que o Libre não é o único material que não suporta temperaturas elevadas, alguns de nós precisamos colocar adesivos para aguentar os cateteres da bomba. 

A fotografia do meu primeiro sensor!  =D

11

DTT, descida do Rio Mondego

A Associação Diabéticos Todo-o-Terreno volta a organizar mais uma descida do Rio Mondego =)

Esta decorrerá no próximo dia 9 de setembro a partir das 9h45m, na Praia Fluvial das Torres do Mondego.

Para se inscrever deve enviar os seguintes dados para o e-mail da DTT:

  • Nome Completo
  • N.º Cartão de Cidadão ou N.º Bilhete de Identidade
  • Data de nascimento
  • Número de identificação Fiscal
  • Se quer almoçar no restaurante  – tem o custo de 10€

 

40152130_2145191599056566_3387372923181334528_n(1)

Esta é uma associação focada nas crianças, adolescentes e jovens com diabetes. =)

Faça-se sócio e esteja atualizado relativamente a todas as atividades realizadas, através do questionário!

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfQ64OhOZLD_WNutfiakjRhtXNL1FDi2MqpiMAwi1pSvwV61A/viewform

 

Para saber mais sobre a DTT, consulte a página do facebook da Associação DTT.

Até lá!! =)

Vera Ruivo Dias, A Miss “Eu tenho diabetes”

Rumo a Spoleto!

Spoleto é uma cidade italiana em irá decorrer um evento desportivo para pessoas de toda a Europa.

De 30.08 a 02.09, decorrerá o evento na cidade de Spoleto. O evento tem um destaque para equipas de pessoas com diabetes de toda a Europa, “Diabetics in Sports”.
Serão 320 pessoas com a doença, provenientes de 16 países distintos, além dos restantes atletas.

As provas que decorrerão serão: ciclismo de montanha, corrida, caminhada,

 

O objetivo deste evento tem como objetivo promover a prática de atividade física, o bem-estar e a inclusão social das pessoas com diabetes na sociedade.

Eu vou fazer parte da equipa da Federação das Associações das pessoas com diabetes. Vou representar a Associação dos Diabéticos Todo-o-Terreno e a Associação Diab(r)etes! =)

A prova em que participarei será a corrida de 10 quilómetros. Tive que diminuir o objetivo relativamenete ao que pretendia inicialmente, devido a ter sofrido o acidente.

Mas eu vou chegar ao fim da prova com sucesso, dando o meu melhor 😉

Terei ainda, o tremendo gosto de partilhar esta aventura com pessoas que tanto admiro e  me têm ensinado relativamente à diabetes e à prática de atividade física, como a Ana, a Ema, o Fernando, o Tony, entre outros. Na equipa portuguesa, com a média de idades de 36 anos, teremos crianças a participar!
Será uma experiência extraordinária para todos nós!

suporte

Vou dando notícias de como estarão a correr as coisas por Spoleto!

Se quiser saber mais sobre o evento consulte o site:
http://www.laspoletonorciainmtb.it/en/diabetics-in-sports-eng/

 

Vera Ruivo Dias, A Miss “Eu tenho diabetes”

 

Se não souber a causa do acidente que sofri, não deixe de ler em: Parar… Pensar… Redefinir modos de agir…

Anda comigo, fazer acontecer!

A recuperação do acidente não correu tão rápido quanto desejava, … foi mais morosa e também mais dolorosa.

Queria eu andar já a correr os meus 7 km com uma velocidade agradável e com resistência, mas não foi possível.
Para dificultar ainda mais a situação a minha passadeira avariou a semana passada, sendo-me mais difícil correr no exterior, dependendo do horário disponível, de acordo com o local de trabalho.

E porquê é que isto me preocupa? Porque daqui a uma semana irei participar numa prova vou correr os 10 km, num evento desportivo que decorrerá em Itália =)

Não está no nível que pretendia, nem está muito fácil, mas vou dar o meu melhor.

Assim nestes últimos dias, tenho insistido mais em fazer, pelo menos, 5 km de corrida diariamente.

Quando corro, se tiver o valor a 100 mg/dl ou valor inferior ingiro 15 g de glícidos, preferencialmente, de absorção rápida. Se necessário, ingiro mais 15g de hidratos de carbono mas de absorção lenta,  o caso de pretender fazer mais tempo ou uma distância maior,

Eu corro pouco tempo, 30 a 50 minutos, mas de um modo com alguma intensidade.

Quando corro, e relembro porque é pouco tempo, paro a bomba perfusra de insulina, no caso de ter uma glicemia igual ou inferior a 170mg/dl. Esta situação resulta bem comigo. Mas nós temos necessidades individuais e devemos analisar a situação para compreender se precisamos ou não de bomba durante a atividade física.

Para a corrida levo sempre:

  • FreeStyle Libre
  • tiras de teste, caneta de punção, lancetas
  • bomba perfusora de insulina
  • açúcar
  • gel glicosilado
  • água
  • documento identificativo
  • telemóvel
  • algum dinheiro
  • alimento com 15g de hidratos de carbono.

A data está a aproximar-se e está na hora de espantar a preguiça =D

“Anda comigo, fazer acontecer
sai do abrigo,


abre os olhos, para ver como é lindo o sorriso de quem vem”
by NAMARI

Vera Ruivo Dias, A Miss “Eu tenho diabetes”

2

Falta 1 mês, 30 dias, 720 horas!! ….

Foto de destaque: Carla Dias, Pedrogão Pequeno

Vamos juntar-nos na Sertã??

Já estamos em contagem decrescente para o evento do ano:

2.º Encontro Nacional dos Diab(r)etes.

Decorrerá na Sertã, e as atividades serão muitas…

Imagem1.png

Quanto ao espaço, o que vos poderei dizer: a Sertã é um concelho que encanta!

A Sertã tem zonas muito diferentes e agradáveis, e por isso, reune as condições para receber os Diab(r)etes da melhor forma! Tudo está a ser preparado ao pormenor!

Iremos estar em  freguesias distintas: Sertã e Pedrogão Pequeno, onde estaremos em espaços incríveis!

Como em Pedrogão Pequeno, iniciaremos o dia a realizar um a caminhada numa das zonas mais bonitas do concelho!

Imagem6.png

 

Imagem2.png

Imagem8.png

O cartaz do evento, cont com atividades diferentes, como a descoberta de locais incríveis como a Senhora da Confiança, passando por atividades náuticas, zumba, escalada, um eventual banho (venham preparados). Além de todas as atividades livres que poderão ser realizadas!
Focando sempre o essencial: o convívio entre as pessoas com diabetes, amigos e seus familiares. Estes são, sem qualquer dúvida, os melhores momentos do evento!  =)

Cartaz do 2.º Encontro Nacional dos Diab(r)etes na Sertã

Inscreva-se já!
E à sua família preeenchendo o questionário disponível em
https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSe0tHkMPtS5hBSW6hC_Tl5e4c5Ft7ZC7OYs7lENQZx_cwJm0Q/viewform

 

Se quiser seguir os Diab(r)etes no facebook clique aqui!

Mais alguns pormenores da Sertã captados pela minha irmã, …Imagem4

Imagem7

Imagem8Imagem11

Obrigada pelas fotografias, Carla Dias em

http://www.facebook.com/Darkroom-604386626350653/

Estes são os melhores momentos que temos da diabetes: viver as amizades que a diabetes nos traz!
  Até já!!!!

Imagem12

 

Vera Ruivo Dias, A Miss “Eu tenho diabetes”