1.ª Gala Associação Pata d’Açúcar

No dia  de janeiro decorreu a 1.ª Gala da Associação Pata d’Açúcar no Seixal.

Foi a comemoração do primeiro aniversário da associação destinada a treinar cães para a detecção de hipoglicemias em pessoas com diabetes.

Foi também nesta noite e que tivemos oportunidade de assistir a um espetáculo fantástico desde cães, a dança, fado e ainda os grande The Gift.

WhatsApp Image 2018-01-31 at 23.50.33.jpeg

O momento alto da noite chegou quando as duas cadelas treinadas ao longo do último ano foram atribuídas aos seus novos donos:

  • a Gift que tornará a vida do Bruno mais feliz 😊 (obrigada The Gift)
  • a Libre que tornará a vida da Cris  e dos filhotes mais divertida e segura.😀 (obrigada Abbott Diabetes Care Portugal)

Além de companheiros de vida, estes cães tornam-se uma segurança para as pessoas com diabetes e um sonho para quem não veio com um novo companheiro para casa.

Esta foi mais uma oportunidade de estar com pessoas muito, muito especiais, pessoas com diabetes e familiares. Porque nós somos companheiros de luta diária e é sempre fantástico estar na companhia deles. =) Obrigada!

1.jpg

Pode ver as reportagens desta Gala realizadas pela SIC e TVI  através dos seguintes links:

 

Desejo os maiores sucessos à Associação Pata  d’Açúcar e a todas as pessoas que terão oportunidade de viver com estes cães fantásticos.

Aguardaremos notícias sobre este projeto incrível que torna a vida das pessoas com diabetes mais segura e feliz!

 

Parabéns José! Parabéns Nuno Benedito! Parabéns todos os voluntários e trabalhadores da associação!

Se quiser saber mais sobre  a associação leia a entrevista que fiz ao José, vice.presidente da associação em março do ano passado: https://deverasnutritivo.wordpress.com/2017/03/19/amigos-especiais-para-pessoas-especiais-pata-dacucar/

 

Bem haja.

Vera Ruivo Dias, 0313N

 

Anúncios

A minha bolsa da diabetes

É normal uma pessoa com diabetes ter uma mala para poder levar as suas coisas da doença.

Eu tenho uma bolsa onde guardo apenas as coisas da diabetes. Com 12 anos de doença, já me aconteceu precisar da caneta de insulina e não ter, precisar de insulina e não ter, precisar de depósito de insulina e não ter, entre outras situações. É possível existirem dias na nossa vida com a diabetes em que falhamos, mas devemos, a todo o custo, evitá-los.

Por eu já ter vivido alguns destes momentos que resultaram em descompensação, venho partilhar o que levo na minha bolsa da diabetes, na minha mala. Compreendo se vos parecer exagerado, mas já existiram momentos em que me faltou, pelo menos, uma destas coisas.

Lista para viagem 25.09.jpg

No caso de não utilizar bomba perfusora de insulina, pode eliminar alguns destes elementos da lista e adicionar a caneta de insulina lenta.WhatsApp Image 2018-01-29 at 01.20.51 (1)

Poderia ainda adicionar a pilha para a bomba, mas como se consegue adquirir em qualquer local, não costumo trazer comigo. Já o carregador do leitor de glicose intersticial, habitualmente trago comigo.

Nós temos que ser ativos na nossa saúde, somos os principais responsáveis pela nossa doença. Neste sentido, considero que mais vale estarmos prevenidos, do que ter que corrigir uma descompensação por nossa culpa!

 

A Nutricionista, Vera Ruivo Dias (0313N)

WhatsApp Image 2018-01-29 at 01.20.51

Dia mau…

Este artigo é simples de descrever: um dia mau!!!

Ontem foi um dia mau…

Perdi o meu aplicador do cateter da bomba (Accu-check LinkAssist®), a primeira vez que o tirei da bolsa e arrumei-o bem… mas não o encontro =(
Há uns tempos vi alguém que indicava que colocava manualmente,sem dificuldade e que conseguia.. Ok!

Aventurei-me e experimentei…

Ontem foi dia de trocar cateter…
Pois foi ao final do dia … arranquei o cateter e efetivamente tinha o cateter dobrado. Voltei a colocar outro, manualmente, e telefonei para a assistência às bombas da Roche® 800 911 912. Será enviado um novo aplicador =)

Porque não o fiz antes?! Porque me “quis armar em aventureira” mas não correu bem.

17.01

Ao fim do dia quando cheguei finalmente a casa fiz insulina com caneta de insulina e a glicemia começou a ceder… FINALMENTE!! Tinha caneta comigo e insulina.. mas não me lembrei!

Quando andas de frente para trás… se tens que agir, não te esqueças de ti! Não facilites!

Para termos dias bons, temos que fazer por isso!! 

 

A Miss “Eu sou diabética”, Vera Ruivo Dias

1.ª Gala Solidária Associação Pata d’Açúcar

Estamos a 2 ias da 1.ª Gala Solidária da Associação Pata D’Açúcar.
É com muito orgulho que estarei presente na 1.ª Gala Solidária da Associação Pata d’Açúcar que tem como objetivo treinar cães para a identificação de hipoglicemias em pessoas com diabetes.

Aqui está o cartaz do evento que contará com a presença dos The Gift, Lúcia Mourinho, Extreme Dogs, Dj Christian, entre outros.

Esta gala tem o objetivo de dar a conhecer a associação e o seu objetivo, de juntar pessoas com diabetes e também de angariar donativos. A entrada é gratuita!

Para saber mais informações sobre a Associação Pata D’Açúcar leia o artigo https://deverasnutritivo.wordpress.com/2017/03/19/amigos-especiais-para-pessoas-especiais-pata-dacucar/

pataA Miss “Eu sou Diabética”, Vera Ruivo Dias

Pontos de Venda do FreeStyle Libre

Depois da comparticipação do Libre para pessoas com diabetes mellitus tipo 1 ter sido aprovado no dia 10 de janeiro, mantêm-se a nossa luta para alargar, assim que possível, o acesso a este dispositivo de monitorização flash de glicose a pessoas com diabetes mellitus tipo 2, que usem as potencialidades deste dispositivo.

Enquanto isto não acontece, os Pontos de Venda Libre continuam a ser uma da formas de adquirir o dispositivo, no caso de não usufruir comparticipação. Deixo os locais dos Pontos de Venda atualizados.

Slide1CHAVES E VIANABRAGASlide3Slide4Slide5Slide6Slide7Slide8Slide9Slide10Slide11FARO.jpg

Quem tiver acesso à comparticipação poderá adquirir, com prescrição médica, os sensores em qualquer farmácia, mesmo que não seja ponto de venda libre.

Foto de destaque: Campo de Férias Associação Diabéticos Todo-o-Terreno e CHUC, Idanha-a-Nova, 2016.

A  Nutricionista, Vera Ruvivo Dias (0313N)

O primeiro dia da “LIBREdade”!

A primeira vez que vi algo sobre o FreeStyle Libre foi em novembro de 2014! Já passaram muitos dias desde então, algumas comparticipações, e muitas vidas melhoras das pelo uso deste dispositivo. Nada como falar da “nossa vida”, a minha hemoglobina glicada era de 8,…% e passou para 7,…% e depois para 6,…%. Desde então tem estado no 6%! Que difícil é!! Que vitória! Que sentimento de “ver” o nosso esforço recompensado.
O FreeStyle Libre permite-nos VER O QUE SE ESTÁ a passar no momento. Considero que a tecnologia flash foi a evolução mais significativa na diabetes, desde que “frequento” este mundo!

 

10 de janeiro de 2018

Mais uma data que fica marcada na vida das pessoas com diabetes em Portugal. O dia em que o Libre “saiu à rua” comparticipado =)

É a Portaria n.º 15/2018 do Diário da República n.º 8/2018, Série I de 2018-01-11, que anuncia esta boa notícia. A comparticipação do sistema de monitorização de glicose no líquido intersticial à semelhança das tiras de teste de glicemia, entre outros.

Sentimos que é uma comparticipação que tem que ser alargada. Claro que em 1 milhão de pessoas com diabetes na população portuguesa, existir a comparticipação para as pessoas com diabetes tipo 1, é um princípio mas não a nossa vontade.
Esperemos que a utilização do Libre faça o poder político compreender que a prevenção de situação grave, quer por agudizações por hiperglicemia quer por hipoglicemia, terão diminuição significativa dos custos para o Serviço Nacional de Saúde e para a sociedade portuguesa.

Já para não falar na melhoria das nossas vidas, das pessoas com diabetes. 

Na figura seguinte apresento os dados mais importantes sobre a comparticipação do FreeStyle Libre.

deveras

A aquisição do FreeStyle Libre, à semelhança de qualquer outros produto comparticipado pelo Serviço Nacional de Saúde, pode ser realizada em qualquer Farmácia, mesmo que não seja um Ponto de Venda Libre. O que provavelmente estará a acontecer é que algumas farmácias ainda não possuem stock.

É importante sermos conscientes e, mesmo tendo acesso a receita para vários sensores, levantar apenas um sensor de cada vez, para facilitar o acesso de todas as pessoas que serão abrangidas pelo processo.

Finalmente, alguns de nós não teremos de fazer pausas no uso do libre, abdicar de  alguma atividade individual ou em família ou até abdicar da aquisição de algum bem para poder continuar a usufruir do FreeStyle Libre!
Agora podemos colocar um sensor “a seguir” ao outro!

sensor.jpg

No caso de outras pessoas, que não estejam, por enquanto, abrangidos pela comparticipação, podem continuar a adquirir o dispositivo FreeStyle Libre, através da loja online ou dos vários Pontos de Venda do Libre espalhados pelo nosso país.

 

Um bem haja a todas as pessoas com diabetes, todos os familiares, todos os profissionais e a outras pessoas que nos ajudaram, a nós pessoas com diabetes, a ter acesso a esta tecnologia inovadora e revolucionária no nosso quotidiano!
Um verdadeiro bem hajam!
Obrigada  TODOS!
De facto, juntos somos mais fortes e percebemos que tendo que existir “homens” que dão a cara por nós e que executam processos, esta foi uma vitória de todas as pessoas com diabetes.

NOTA: Têm existido alguns problemas na aquisição de sensores em algumas farmácias. Como estamos no início de um processo devemos compreender que seja mais complicado para todos os envolvidos. Ainda assim, sugiro que se existirem problemas que os comuniquem à Linha de Assistência do Abbott Diabetes Care, para que exista um conhecimento do que efetivamente está a acontecer. Linha de Assistência 800 200 891
A Nutricionista, Vera Ruivo Dias (0313N)

Os sustos que vives…

A diabetes é uma doença que nos consome tempo, que nos exige grande dedicação.

Quando te descuidas da diabetes, sabe o que acontece? As coisas não correm bem…

O meu último susto de 2017 foi no dia 30 de dezembro, e espero que seja o último!

Fiquei em casa de manhã, com intenção de cumprir uma grande lista de tarefas que tinha para fazer… Deste modo, antes de adormecer accionei vários despertadores para a manhã seguinte.

Pois… acontece que a minha irmã e pai chegaram a casa, para almoçar, e percebendo que eu estava a dormir cada um deles foi chamar-me em momentos distintos. De cada vez que um deles lá foi, eu respondi sempre.

O suposto? Seria eu ter noção de me terem chamado e ter-me levantado.

Infelizmente, não me recordo de nada até a minha irmã me ir chamar de uma forma mais persistente.

Bem, o que aconteceu… estava com hipoglicemia prolongada… há pelo menos 5 horas. Uma situação que poderia ter tido um final triste…

Depois de alguma persistência da minha irmã Inês, acordei. Levantei-me com muita, muita dificuldade. Um mau estar tremendo.

Baixei a insulina basal para 60%.

Fui direita ao açúcar. 2 pacotes (14g de glícidos). A indisposição aumentou e vomitei.

Passado uns minutos fui comer um dos meus deliciosos cubos de marmelada (16,6g de glícidos), … Passado poucos minutos, vomitei.

Passados algum tempo, tentei comer fruta. Um quarto de pêra… e a indisposição incrementou. Então, e como este ano me tinha acontecido esta situação uma vez em que estive 9 horas para conseguir tolerar a primeira refeição com a bomba parada, pensei, não vou estar a prolongar a situação. Vou ao Centro de Saúde.

A minha irmã disponibilizou-se logo a ir comigo. Felizmente que assim foi, pois  meio do caminho a indisposição incrementou e tivemos que parar. Lá retomámos caminho, com a bomba de insulina parada.

Depois de aguardar pela minha vez, fui ao rastreio no Centro de Saúde. Expliquei a situação às senhoras enfermeiras, explicando que, na minha opinião, precisava de restabelecer as glicemias para conseguir tolerar alimentos.

WhatsApp Image 2018-01-03 at 00.36.00 (2).jpeg

Felizmente, quer as senhoras enfermeiras, quer a Doutora C., concordaram comigo e colocaram-me a soro glicosado a 5%.

 

 

A sensação destas hipoglicemias são extremamente complicadas de caracterizar. Fico muito, muito cansada, com dor de cabeça infernal, incapaz de fazer o  que quer que seja…

 

Posteriormente fiz um soro polieletrolítico para restabelecer o equilíbrio. Tive alta, com promessa feita em como iria DEVERAS cuidar de mim.

A seu tempo os valores começaram a subir e 2 horas depois consegui comer e tolerar o alimento. Assim que cheguei a casa, o que fui fazer? Deitar-me e descansar.

 

Um dia em que as coisas correram bem, mas podiam não ter corrido. Eu tive medo.

A aflição da minha família, não consigo explicar, nem a sua aflição, nem o sentimento de culpa que sinto.

 

Podem estar a questionar-se porque motivo estou a partilhar esta situação … Simples… não deixem que esta situação vos aconteça.

Não descurem a vossa Diabetes.

Nós sabemos que a nossa saúde é o bem mais precioso que temos. Não deixem que o “controlo vos fuja”.

Agarrem a diabetes com toda a vossa garra.

E quando vos estiver a faltar a garra, falem com um de nós, com outra pessoa que viva com a diabetes para vos voltar a dar força.

 

Não deixem para amanhã a diabetes, principalmente, se vos estiver a avisar do risco de ocorrência de hipo ou hiperglicemias. Ajam com tempo e para prevenir!

 

Não há trabalho atrasado que justifique esta situação! Quero apenas partilhar este alerta convosco!

Por favor, cuidem-se!

 

A Miss “Eu sou diabética”, Vera Ruivo Dias

be841574-9e24-44c9-a1fe-5c53e802c2e3

Um bom Ano novo!

Há pouco mais de 11 horas começámos um Novo Ano!
2017 foi uma ano de muitos acontecimentos…Uns horríveis, outros bons… Descobri a marmelada em doses individuais como sendo espectacular para corrigir as hipoglicemias, a comparticipação e acesso a mais pessoas do FreeStyle Libre, a disponibilização das bombas perfusoras de insulina, …. O descobrir de amigos, alguns grandes amigos na área da diabetes…

Bem hajam! Agora fazem parte do meu “EU”!

No dia 30 tive uma situação relacionada com a Diabetes que quero falar sobre isso, mas não hoje.

Hoje quero apenas desejar-vos um excelente 2018, com saúde, amor e tudo o que nos importante.
Sempre junto da pessoas que mais amamos.

Que 2018 seja um ano de regressar e nos mantermos na linha das glicemias.

 

Que seja um ano de sorrisos!

Excelente 2018 a todos!

A Miss “Eu sou diabética, Vera Ruivo Dias”