Infusão de perpétua roxa e torradas!

As últimas duas semanas foram exigentes, pelo que a minha “bela” voz ficou sentida…

Além de fármacos sem açúcar recomendaram-me que tomasse infusão de perpétua roxa.

Depois de pesquisar acerca da perpétua roxa, ou mais corretamente sobre a Gomphrena Globosa, percebi  que tem efeito benéfico no tratamento da rouquidão, dor de cabeça e também de garganta. Existem ainda referências ao efeito calmante desta infusão.

 

Como fazer infusão de perpétua-roxa?

  • Para cada litro de água utilize 3 a 4 flores da planta e coloque no lume até ferver.
  • Quando ferver, desligue o lume e tape, esperando cerca de 5 minutos até estar pronto.

 

  • Consuma até 600 ml por dia desta infusão.
  • Não é recomendado ser tomado por pessoas grávidas, mulheres a amamentar ou por crianças até aso 12 anos de idade.

 

Uma infusão destas acompanha bem com o clássico lanche de inverno… umas torradinhas =)
Como eu não coloco açúcar, não preciso contabilizar equivalentes, porque não tem.

 

Uma bola de trigo (60g) torrada com manteiga (15g)! Hoje até a manteiga tive direito!

  • 267.2 calorias
  • 30.66g de hidratos de carbono
  • 14.1g de gordura
  • 4.9g de proteína

 

Uma bola de trigo (60g) torrada com margarina vegetal (15g)!

  • 238.5 calorias
  • 30.6g de hidratos de carbono
  • 10.8g de gordura
  • 4.9g de proteína

O que varia entre usar a margarina vegetal e a manteiga é o tipo de gordura utilizado e a sua quantidade com impacto no aporte calórico à refeição.

24115467_10210500792987530_1800473724_o.jpg

Os equivantes são os mesmos porque não existe variação na quantidade de hidratos de carbono.

 

Contagem de equivalentes a hidratos de carbono:

10g de glícidos 12g de glícidos 15g de glícidos
Torrada (60g)  com manteiga (15g) 3,1 equivalentes 2.6 equivalentes 2.04 equivalentes
Torrada (60g) com  margarina vegetal (15g)

Quanto à voz, estou bem melhor!
Obrigada Professora Ana pelo seu óptimo conselho =)

NOTA: A minha infusão não ficou tão rosada porque estas perpétuas não são totalmente roxas 😉 Mas a infusão fica com uma tonalidade muito gira.

A Miss “Eu sou diabética”, Vera Ruivo Dias

Anúncios

Dia Mundial da Diabetes na Sertã 2017

  • Decorreu no dia 19 de novembro a sétima edição da Comemoração do Dia Mundial da Diabetes na Sertã.

 

À medida que os anos passam, é mais difícil o desafio de fazer diferente e deixar as pessoas satisfeitas.

O passado domingo foi a prova que, embora sendo difícil, não é impossível!

WhatsApp Image 2017-11-26 at 18.34.16 (2)

Foi um ano de recordes: 194 inscrições e 80 rastreios. Foi o ano que decidimos sair da Freguesia da Sertã e deslocarmo-nos até Pedrogão Pequeno.
Fomos extraordinariamente bem recebidos pelo Sr. Presidente Manuel Dias e pela sua equipa!

A atividade decorreu sem qualquer intercorrência e teve quase duas centenas de pessoas a participar.

WhatsApp Image 2017-11-26 at 18.34.16 (3)

As atividades realizadas…

O dia iniciou com rastreios de saúde em que foram avaliados vários parâmetros às pessoas e avaliado o risco de desenvolver diabetes tipo 2.

WhatsApp Image 2017-11-26 at 18.34.16 (5)

Posteriormente, eu realizei uma pequena sessão sobre alimentação na diabetes, alertando para a importância deste fator no controlo da doença.

Deslocámo-nos ao exterior da Junta de Freguesia de Pedrogão Pequeno e realizámos o círculo da diabetes “Unidos pela Diabetes”, manifestando que é uma doença que exige união e apoio da parte de quem nos rodeia.

WhatsApp Image 2017-11-26 at 18.34.16

Em seguida “atámos os atacadores” e “fizemo-nos” à estrada! Começámos por descer no sentido do Moinho das Freiras, passando pela Ponte Filipina. Quem já foi a este local sabe que este é, simplesmente, lindo!
Na Ponte Filipina lançámos ao ar os balões azuis, sendo que ficou registada a ideia dada por alguns participantes de introduzir no seu interior sementes de espécies autóctones da nossa região.

Posteriormente, terminámos o percurso chegando todos ao final, com o espírito e olhos cheios de lindas paisagens! =)

Já no Moinho das Freiras enquanto se preparava a distribuição do almoço houve tempo para uma aula de zumba/ginástica para terminar em “beleza”.

Entretanto foi acesa a agulha para o Magusto e distribuiu-se uma refeição quentinha e maravilhosa, com aquela vista linda!WhatsApp Image 2017-11-26 at 18.34.16 (4)

Foi sorteado um kit inicial de FreeStyle Libre para uma pessoa com Diabetes Mellitus Tipo 1, oferta da empresa Abbott.

 

A atividade decorreu sem qualquer intercorrência. Os participantes adoraram o local e  gostaram do movimento criado. Fiquei muito satisfeita!

Aproveito para dar um especial agradecimento a todas as pessoas que se juntam a esta causa, e que todos os anos trazem consigo mais participantes.

 

WhatsApp Image 2017-11-26 at 18.34.16 (1)

O meu sentido obrigado à Câmara Municipal da Sertã por abraçar esta causa e torná-la possível e um sucesso!

Um agradecimento muito especial ao Sr. Presidente da Câmara José Farinha  Nunes, por me dar oportunidade da realização desta iniciativa na Sertã.

Um muito obrigado à Enfermeira Ercília, ao Sr. João Periquito e ao Dr. João César Marques dos Santos que no primeiro ano, foram os impulsionadores da atividade.

À Sr.ª Vereadora Cláudia André por abraçar este evento com tanto carinho!

O meu sentido obrigada a todos os que se seguem, e que de ano para ano, são responsáveis por uma atividade mais interessante e satisfatória:

  • à Dora e ao Vitor
  • ao Abbott Diabetes Care
  • ao Centro de Saúde da Sertã
  • à Junta de Freguesia de Pedrogão Pequeno
  • à Junta de Freguesia da Sertã
  • ao Balcão Contratos Locais de Desenvolvimento Social 3G Sertã
  • à Unidade de Cuidados na Comunidade da Sertã
  • ao Agrupamento de Escolas da Sertã
  • aos Bombeiros Voluntários da Sertã
  • à Farmácia Confiança
  • à Farmácia Farinha
  • à Farmácia Lima da Silva
  • à Rádio Condestável
  • à Comarca da Sertã
  • à Rede Local de Intervenção Social
  • à Academia Sénior
  • ao CCD,
  • à Associação Diabéticos Todo-o-Terreno,
  • à Filarmónica Aurora Pedroguense.

Um muito obrigada a todas as pessoas que colaboraram e se esforçaram para o sucesso da  atividade.

Obrigada a todos os parceiros e todas as pessoas que colaboraram e todos os que já contribuíram para a realização desta atividade.

Um bem haja a todos os participantes, aos de mais perto ou mais longe da Sertã!

Bem Hajam!

A nutricionista, Vera Ruivo Dias

 

Fotografias: André Filipe, Tânia Dias, João Periquito, Ercília Silva, Dora Vitória, Fernando Ferreira, Rita Falcão, João Melo e João Fonseca

Iogurte com romã, passas e coco ralado

Uma opção leve para um lanche ou meio da manhã.

Ingredientes

  • 70g de romã
  • 120g de iogurte natural
  • 5g de passas de uva
  • 4g de coco ralado

Basta bater o iogurte e intercalar os ingredientes em camadas 😊

WhatsApp Image 2017-11-26 at 18.10.51.jpeg

Informação nutricional

  • 127 calorias
  • 20,3g de hidratos de carbono
  • 3,1g de passas de uva
  • 6,3g de proteína

 

Contagem de equivalentes

  • 10g de glicídos: 2,03 equivalentes
  • 12g de glicídos: 1,69 equivalentes
  • 15g de glicídos: 1,35 equivalentes

Bom apetite!

A Nutricionista, Vera Ruivo Dias

Adoro caramelos de nata!!

Desde pequena que tenho uma grande adoração por caramelos de nata!

No outro dia a falar com o meu amigo André falei-lhe disso.
Ora o que ele fez? Exatamente!
Comprou-me uma embalagem de caramelos!

Bem adoro-os mas sei que não podem ser para qualquer dia ou qualquer hora!

Nada como fazer as continhas e poder usá-los para corrigir hipoglicemias!
Sabendo que tem 0,4g de gordura por cada caramelo de nata, não é o mais adequado para corrigir hipoglicemias, mas satisfaço este meu gosto de vez em quando! =)

Cada caramelo tem 6.4g de glícidos.

 

123

 

Miss “Eu sou diabética” Vera Ruivo Dias

Entrevista ao Carlos Farinha, Presidente da ADBB

Olá Carlos, antes de mais obrigada por disponibilizares algum tempo a nos ajudar a conhecer melhor a Associação dos Diabéticos da Beira Baixa (ADBB).

Carlos tens diagnóstico de diabetes tipo 1. Há quanto tempo é que a diabetes faz parte da tua vida?

Há 23 anos precisamente em novembro, tinha 20 anos.

No momento do diagnóstico como foi a experiência? Na altura já conhecias alguém com a doença?

Tinha conhecimento de familiares, minha avó materna, já falecida, e uma tia.

O que mais te assustou no momento em que foste diagnosticado com diabetes tipo 1?

A frase “…para o resto da vida…”, mas não interpretei como “susto”, foi mais a condição, mas sou muito positivo, “aceitei relativamente” bem a coisa!

Em que medida é que a doença alterou a tua vida?

Inevitavelmente, passei a cuidar-me mais, no verdadeiro sentido da palavra!

Carlos, como é que os teus filhos lidam com a tua diabetes?

De uma forma geral a família está consciente da doença, os procedimentos a adotar mediantes as situações que vou comentando. Vou fazendo o papel de educador/formador e eles de cuidadores.

O que mais te preocupa relativamente à doença?

Como a todos as pessoas que são diagnosticadas; as possíveis complicações. Tento ter um controlo sobre a minha diabetes, com os normais descuidos que por vezes as doenças crónicas trazem, mas sendo muito consciente.

Carlos, tu és desportista. A prática do desporto apareceu depois do diagnóstico da diabetes?

Não. Sempre fiz desporto amador e continuo como amador. Hoje em dia faço-o por complemento do tratamento da doença e incentivo outros a fazer o mesmo através de uma ideia que tive em 2009 denominado “Projecto blue O”. Visa desmistificar a prática desportiva em qualquer pessoa diagnosticada com diabetes.

Que desportos praticas?

Já pratiquei mais BTT, agora é mais ciclismo de estrada com a corrida e alguma natação levou-me ao triatlo que gosto bastante. O trail running adoro e quando adotar um cão golden, devo ficar pior! Vou fazendo corrida de estrada e as minhas caminhadas antes ou depois de jantar. Regra geral, desportos de natureza.

Qual consideras que foi o teu maior desafio de gestão da diabetes na prática de desporto? E quais consideras que foram os teus maiores trunfos nessa atividade?

As provas de longa distância são as que mais aprecio, e as que por norma têm de ter um maior controlo nessa gestão. A 1ª vez que fiz 100K de BTT e já este a no o Ironman 70.3.
Os trunfos são ver reconhecidos e aproveitados os trabalhos desenvolvidos na defesa deste conceito.

Carlos, és o Presidente da Associação dos Diabéticos da Beira Baixa. Quando é que a ADBB foi fundada e que áreas abrange?

Foi fundada no 1º trimestre de 2017 pretendendo trabalhar em Idanha-a-Nova, Penamacor, Castelo Branco, Viva Velha de Rodão, Sertã, Vila de Rei, Proença-a-Nova e Oleiros.

Quais são os principais objetivos da ADBB?

A ADBB tem como objetivos principais promover a prevenção primária da diabetes, assim como a educação dos diabéticos, seus familiares e cuidadores, dinamizando o seu tratamento, tendo como âmbito de ação a Beira Baixa.

A ADBB tem desenvolvido protocolos com várias entidades. Queres indicar-nos quais são as parcerias que a associação já realizou?

Parecerias institucionais: Câmaras Municipais de Oleiros e Idanha a Nova, ESALD/IPCB (Escola de Saúde). As câmaras onde pretende trabalhar. Queremos acrescentar valor à saúde pública dos concelhos.

Parcerias comerciais: Piscinas do Centro Social Padres Redentoristas, Óptica Art’Visão, tendo outros em progresso.

23555542_10210418056679174_1802059413_o.jpg

Quantos sócios já tem a ADBB? Que benefícios podem existir para um sócio da ADBB?

Perto de 60. Os sócios são a base de solidificação de qualquer associação. Os benefícios começam com as parcerias já referidas, e chegando à sede própria o crescimento vai ser exponencial.
As formações/informações, as ações na comunidade e o estar pronto para ouvir e encaminhar se necessário. As consultas de especialidade, com a referida sede, será o futuro.

Como tem sido a receptividade da ADBB pela população?

O início de algo exige sempre muito trabalho e dedicação. Estamos a contactar autarquias da Beira Baixa para parcerias importantes para a “defesa” da saúde pública local, promovendo as formações às pessoas. Como já disse o trabalho está todo numa fase de arranque, leva tempo e paciência para consolidar as ideias defendidas.

O Dia Mundial da Diabetes comemora-se já no próximo dia 14 de novembro. A ADBB tem atividades previstas para a sua Comemoração? Quais e onde?

A ADBB está em várias frentes durante a semana do 14, propriamente dita;

  • Dia 13 entrevista na Rádio Urbana;
  • Dia 14, a ADBB comemora o Dia Mundial da Diabetes em Oleiros, com o apoio da Camara Municipal de Oleiros na conferencia “Educar para Prevenir”, casa cultura, 18h. Antes pelas 14:15h decorrem várias ações junto da Comunidade Escolar;
  • Dia 14, Associação Amato Lusitano em colaboração com a Unidade de Cuidados na Comunidade de Castelo Branco (UCCCB) e a ADBB comemoram o dia no centro cívico de Castelo Branco logo pela manhã com uma conferência do Dr Jorge Monteiro, Director Técnico da ADBB.
  • Dia 15, Conferência “Diabetes; Conhecer, Prevenir e Cuidar” promovido pelo agrupamento de Escolas Amato Lusitano e o Lions Club e a ADBB, às 18h no auditório do IPDJ.

 

 

Quais são as próximas preocupações/passos da ADBB?

Ter uma sede própria onde poderão ser desenvolvidas mais atividades com mais autonomia.

De que modo as pessoas podem conhecer melhor ou acompanhar a atividade da ADBB? De que forma se podem tornar sócias da ADBB?

Através dos contactos normais; na sede da ACDC podem fazer a inscrição, podem contactar pelo Facebook, e-mail e telefone.
A quota anual é €12 mais €4 para cartão identificativo e pessoal.

Como pessoa com diabetes, que conselho queres deixar a outras pessoas com o mesmo diagnóstico?

Aceitar a doença, obter toda a informação sobre o seu tratamento, estar “aberto” a novas abordagens no tratamento/gestão e atuar de forma consciente.

Carlos, bem-haja, pela atenção e tempo disponibilizado. Continua a lutar pelas pessoas com diabetes e a mostrar a população que a diabetes não é impeditiva de fazer “grandes feitos”.

Muito obrigada, Carlos.

 

Fotos in: 
https://www.facebook.com/ProzisTrailRunning/photos/

 

Eu vacino-me contra a gripe! Saiba o porquê

O que é a gripe?

A gripe ou influenza é doença mais frequente na idade adulta e que pode ser prevenida com vacinação. A gripe é uma infeção do sistema respiratório que pode causar pneumonia.

O vírus da gripe altera-se muito frequentemente, pelo que, é recomendada a vacinação anualmente.

Como se transmite gripe?

A gripe é transmitida de pessoa para pessoa através de partículas de saliva. Esta situação acontece principalmente através dos espirros e tosse.

Qual o problema de ter uma gripe?

A gripe é contagiosa e por isso devemos proteger-nos, principalmente se pertencermos a um grupo de risco ou se estivermos em contacto frequente com pessoas desses grupos. A vacinação previne a doença e as graves complicações que podem advir da gripe. Num situação extrema a gripe pode provocar a morte.

Quais os sinais e sintomas da gripe?

Habitualmente existe febre, calafrios, tosse, cansaço, espirros, garganta irritada, dores de cabeça ou musculares.

Quais são os grupos de risco?

Os grupos de risco são:

  • Grávidas
  • Pessoas com idade igual ou superior a 65 anos
  • Pessoas com doenças crónicas ou imunodeprimidos (pessoas com diabetes mellitus, pessoas a fazer diálise, pessoas com trissomia 21, pessoas a aguardar transplantes, pessoas submetidas a transplantes)
  • Profissionais de saúde e prestadores de cuidados, nomeadamente de idosos.

vacino-me.jpg

Quando vacinar?

A vacinação contra a gripe é aconselhada entre 1 de outubro e dezembro pelo facto de se registar mais casos de gripe entre dezembro e fevereiro.

Como vacinar?

A vacina é gratuita para pessoas que pertençam a grupos de risco ou que estejam internados em instituições.
No caso de existir prescrição médica a vacina terá desconto de 37% no seu custo.

Como prevenir a gripe?

Além da vacinação, deverá:

  • proteger quando espirra ou tosse evitando aumentar o risco de contágio
  • higienizar frequente e de modo correto as mãos
  • realizar uma alimentação saudável, promovendo a ingestão hídrica (água, infusões de ervas, refrescos, águas aromatizadas, …) e de alimentos quentes, como por exemplo, o consumo de sopa.
  • Quando uma pessoa estiver com gripe, deverá proteger-se mantendo uma distância de segurança, de modo a minimizar o risco de contágio.

Porque eu tomo a vacina da gripe?

Porque a diabetes é uma das doenças crónicas em que a vacinação contra a gripe é recomendada. Porquê? Porque nas pessoas com doenças prévias a gripe pode ser uma doença grave, sendo que pode ser fatal. E confesso-vos que não aprecio nada… as agulhas das vacinas =) 

 

Imagem in: DGS
Referências e para mais informações consulte
: www.dgs.pt

A Nutricionista, Vera Ruivo Dias (0313N)

Wrap com noz =)

Adoro wraps…

Para dia de consulta uma opção bem simples.

 

Ingredientes:

  • 1 wrap
  • 30g de alface
  • 30g de queijo flamengo ralado
  • 17g de noz (adoro noz!)
  • 5g de sementes de linhaça

 

noz.jpg

Aporte nutricional:

  • 386 calorias
  • 28,9g glícidos
  • 18g proteína
  • 21g de lípidos

Nesta opção as nozes são responsáveis por 117 calorias do aporte energético total.

Contagem de equivalentes:

  • 10g de glícidos: 2,9 equivalentes de glícidos
  • 12g de glícidos: 2,4 equivalentes de glícidos
  • 15g de glícidos: 1,9 equivalentes de glícidos

A Nutricionista, Vera Ruivo Dias

Blue November 2017

Bem vindo querido novembro! Bem vindo o mês em que todos nós nos unimos contra a desmistificação e controlo da diabetes.
Em 2015 a diabetes afetava 415  milhões de pessoas em todo o mundo. Em Portugal a prevalência de diabetes em 2015 era de mais de 1 milhão de pessoas, correspondendo a 13,3%, entre os 20 e 79 anos de idade.

 

 

Em seguida menciono algumas das atividades programadas para a Comemoração do Dia Mundial da Diabetes em 2017.

 

Sextas-feiras azuis 

Todas as sextas-feiras de novembro se pretende alertar para a importância do controlo e prevenção da diabetes. Vista uma camisola, casaco, camisa azul =)

 

11 de novembro Santarém, às 9h30m “Dia Da Diabetes”

A atividada na Casa do Campino tem como objetivo juntar o máximo de pessoas com diabeets. Serão realizadas várias atividades diferentes. Ainda será comemorado o 21.º aniversário da Associação de Jovens Diabéticos de Portugal.

2

14 novembro – Oleiros, às 18h Conferência “Educar para Prevenir”

Esta será uma iniciativa do Município de Oleiros, em parceria com a Associação de Diabéticos da Beira Baixa.
A atividade decorrerá na Casa da Cultura e será aberta a toda a comunidade.
A conferência será composta por 3 temáticas:
  • Presidente da ADBB, Carlos Farinha, que descreverá o problema da diabetes,
  • Enfermeiro Rui Martins, Cuidados a ter com a Diabetes,
  • Nutricionista Vera Dias, Alimentação na Diabetes e a experiência como doente com diabetes tipo 1.

14 de novembro, a partir das em Castelo Branco

A Associação de Desenvolvimento Amato Lusitano junta-se à Associação dos Diabéticos da Beira Baixa e promove um dia dedicado à Diabetes. Serão realizados rastreios de saúde e de risco de diabetes mellitus tipo 2 e uma Palestra sobre a Diabetes, pelo Dr. Jorge Monteiro.

ADBB CB.jpg

 

 

14 de novembro, Lisboa, às 16h30m “Conferência A Mulher e a Diabetes”

A atividade será realizada pela APDP com o apoio do Município de Lisboa. Serão abordados os temas: prevalência da diabetes na cidade, a mulher com diabetes, a mulher na família e a mulher na sociedade.

 

18 de novembro, Ponte de Sor às 11h 

A Associação de Apoio aos Diabéticos do Conselho de Ponte de Sor, realizará no dia 18 a comemoração do Dia Mundial da Diabetes com uma caminhada e palestras sobre diabetes e alimentação na diabetes!

 

 

18 novembro – Vendas Novas, às 16h “Viver com a Diabetes”

A atividade será realizada pela Associação Diabretes com o apoio do Município de Vendas Novas. Será abordado o tema de como é viver com esta patologia, sob várias perspectivas: alimentação, escola, exercício físico, medicação, entre outros assuntos.
Serão sorteados 4 FreeStyle Libre’s. =)

1

19 de novembro – Sertã, a partir das 8h

Pelo 7.º ano consecutivo a Câmara Municipal da Sertã, com o apoio de diversos parceiros, promove a comemoração do Dia Mundial da Diabetes.

Este ano as atividades serão na Freguesia de Pedrogão Pequeno. Além do habitual rastreio e avaliação do risco de desenvolvimento de diabetes tipo 2, será realizado o lançamento de balões.

A concentração está marcada para as 8h na Alameda da Carvalha, quem for ter a Pedrogão Pequeno deve deslocar-se à junta de freguesia às 9h, para o início das atividades. As incrições são até dia 15 de novembro.

Estarão presentes na atividade a Associação dos Diabéticos Todo-o-Terreno e a Associação dos Diabéticos da Beira Baixa para dar a conhecer as associações.

Será sorteado um Kit de Iniciação do FreeStyle Libre, a pessoas com diabetes tipo 1 =)

serta_diabetes2017.10.25

 

Junte-se às atividades da comemoração do Dia Mundial da Diabetes.
A nossa União é importante para desmistificar e alertar para a importância do controlo da Diabetes.

Juntos somos mais fortes!

cor 5

Reciclando na Diabetes

Quando usamos tiras de teste os desperdícios que existem cada vez que fazemos uma glicemia são vários:

  • 1 lanceta (que tem que ser guardada num local apropriado por ser contaminado) (eu troco as lancetas todas as vezes que realizava uma glicemia),
  • 1 tira de teste (eu usava Freestyle Precision®, pelo que colocava no lixo comum mas dentro do invólucro da tira de teste),
  • 1 invólucro da tira de teste.

Diariamente este processo repete-se, pelo menos, 3 vezes por dia. Numa pessoa com diabetes mellitus tipo 1, pelo menos 5 vezes por dia.

Ao fim de uma semana temos, pelo menos, 21 lancetas e 21 tiras de teste.

O FreeStyle Libre permite-nos minimizar os resíduos provocados pela monitorização da glicemia, uma vez que trocamos o sensor apenas de 14 em 14 dias. Mas quando trocamos temos alguns resíduos como se vê na fotografia seguinte.

Eu tento sempre coloca-los na reciclagem embora não tenha certeza se esteja a proceder adequadamente.

Faço a separação como indico na fotografia seguinte:

rec.jpg

Contentor azul: caixa e instruções.

Contentor amarelo: tampa do aplicador, embalagens dos toalhetes e tampa da unidade do sensor.

Lixo indiferenciado: toalhetes de álcool, aplicador e unidade do sensor (contêm uma mola e agulha).

A nutricionista, Vera Ruivo Dias